Há pouca coisa no mundo capaz de combinar empolgação e mistério como um avião espião. Eles são protótipos da inovação moderna, passando quase sempre invisíveis acima das nossas cabeças. Eles são decisivos em batalhas e guerras, ainda que apenas alguns soldados possam vê-los. Enfim, são sensacionais. Vejamos alguns dos modelos mais incríveis.

Convair B-36 RB-36D Peacemaker

Convair B-36 RB-36D Peacemaker
O bombardeiro estratégico B-36 foi o maior avião de entrega de armas nucleares da Força Aérea Americana nos anos 1950, e a versão de reconhecimento militar, o RB-36D (acima), era bem esperta também: ele levava 23 câmeras e uma pequena sala escura onde técnicos fotográficos revelavam os filmes. Foto: Força Aérea dos EUA.

North American B-45 RB-45C Tornado

North American B-45 RB-45C Tornado
O RB-45C era a versão espiã do B-45, o primeiro bombardeiro americano a jato. Essa fera com quatro motores a jato levava 12 câmeras e penetrou vários territórios inimigos (Coreia do Norte, leste europeu) em meados dos anos 50. Foto: Força Aérea dos EUA.

Lockheed U-2

Lockheed U-2
O U-2 é uma lenda: dia e noite, independentemente do clima e em grandes altitudes, por mais de cinquenta anos ele foi o avião essencial para reconhecimento estratégico da Força Aérea dos EUA. Foto: Força Aérea dos EUA.

Lockheed SR-71 Blackbird

Lockheed SR-71 Blackbird
Não importa quais palavras utilizemos aqui, nós falharíamos ao descrever como o Blackbird é durão. Foto: Lockheed Martin.

Grumman OV-1D / RV-1D Mohawk

Grumman OV-1D / RV-1D Mohawk
Este avião de observação foi projetado no final dos anos 50 com o objetivo de ser um avião dedicado a reconhecimento militar, equipado com um radar Motorola APS-94F SLAR com alcance de mais de 95 km. Foto: J. David Clinton/NASA Glenn Research Center.

Loening OL

Loening OL
Também conhecido como Loening Amphibian, o OL era um biplano anfíbio de dois assentos para observação, construído pela Loening para o Exército e a Marinha dos EUA. Photo: Library of Congress.

Boeing E-3 Sentry

Boeing E-3 Sentry
Esta foto de um folheto da Força Aérea dos EUA mostra um E-3 Sentry transportando um sistema de controle e alerta (AWACS, na sigla original) em pleno voo. O E-3 Sentry é um Boing 707/230 modificado com um grande radomo (antena recoberta) usado para vigilância aérea e terrestre. Photo: Joe Cupido/U.S. Air Force/Getty Images

Lockheed EC-121 Warning Star

Lockheed EC-121 Warning Star
O EC-121 movido a hélices foi construído para servir como um sistema prévio de alerta suplementar à Distant Early Warning Line, sistema de estações de radar na região norte da Terra para detectar bombardeiros soviéticos durante a Guerra Fria. Ele possuía dois grandes radares acima e abaixo da fuselagem. Foto: Força Aérea dos EUA.

General Dynamics EF-111A Raven

General Dynamics EF-111A Raven
O Raven era mais uma um avião de guerra eletrônico do que um avião espião. Ele era desprovido de armas, mas sua velocidade, aceleração e sistema de bloqueio de radares o tornavam um combatente feroz. Foto: Staff Sgt. Simons/U.S. Air Force.

Raytheon Beech RC-12

Raytheon Beech RC-12
Uma palavra: Wolverine. O avião de clase executiva altamente modificado Super King Air 200B é usado como avião de reconhecimento em campos de batalha. Foto: fas.org.

Tupolev Tu-16R Badger

Tupolev Tu-16R Badger
Não vamos nos esquecer dos aviões espiões russos e soviéticos, os melhores amigos dos pilotos de jatos americanos durante a Guerra Fria. Esse perigoso transportador brilhante e prateado é a variação de reconhecimento marítimo do temido Tu-16, um bombardeiro a jato com dois motores. Foto: San Diego Air & Space Museum

Tupolev Tu-22 Blinder-C

Tupolev Tu-22 Blinder-C
Esta flecha de prata foi o primeiro bombardeiro supersônico a entrar em produção na URSS, movido por dois motores turbo a jato, modificado para servir como aeronave de reconhecimento militar marítimo. Seu design diferente (motores ao lado da cauda, acima da fuselagem traseira) o torna único. Foto: San Diego Air & Space Museum.

Myasishchev M-17/M-55

Myasishchev M-17/M-55
O U-2 soviético. Foto: San Diego Air & Space Museum.

Tupolev TU-95 Bear

Tupolev TU-95 Bear
A irmã malvada do Convair Peacemaker eclipsada pelo A-4E Skyhawk da Marinha dos EUA. O Tu-95MR era uma versão modificada do grande bombardeiro estratégico movido por quatro motores turbo. Foto: San Diego Air & Space Museum.

Tupolev Tu-141

Tupolev Tu-141
Um drone de reconhecimento turbojet transônico que voou no final dos anos 70 e anos 80. Soviético. Reconhecimento. Drone. Incrível. Ele podia levar câmeras, termovisores infravermelho, equipamentos para observação da Terra e radares para imageamento. Foto: Bernhard Gröhl/Wikimedia Commons.

Mikoyan-Gurevich MiG-25

Mikoyan-Gurevich MiG-25
Esse interceptador e avião supersônico de reconhecimento militar esteve entre os aviões militares mais rápidos a entrar em serviço. Acima está um dos dois protótipos de reconhecimento Ye-155R, seguido por quatro unidades de pré-produção equipadas com diferentes equipamentos de espionagem e um poderoso radar. O MiG-25 tem velocidade máxima perto de Mach 3. Foto: N/A.

Yakovlev Yak-28

Yakovlev Yak-28
Esse gracioso avião de combate turbojet com asas varridas e dois motores foi inicialmente produzido para ser um bombardeiro subsônico, mas depois foi modificado em versões para reconhecimento, guerra eletrônica, interceptação e treinamento nos anos 1960. Foto: A. Sz. Jakovlev: Szárnyak, emberek. Zrínyi Katonai Kiadó, Budapest, 1977.

Beriev A-50 Mainstay

Beriev A-50 Mainstay
O A-50, equivalente russo ao avião AWACS americano, é baseado no cargueiro Ilyushin Il-76. Na foto, ele está escoltado por jatos interceptadores MiG-31 durante um show aéreo que marcou os 95 anos das forças aéreas russas, em Monino, cerca de 40 km a leste de Moscou. Foto: Ivan Sekretarev/AP.

Avro Vulcan B2(SR2)

Avro Vulcan B2(SR2)
Espero que você não se incomode de eu trazer uma lembrança de infância. Nos anos 70 e 80 qualquer criança (ou adulto) húngaro que se interessava por ciência e tecnologia assistia a um programa semanal chamado Delta. Esta era a abertura. Como resultado, todos nós temos a silhueta do Avro Vulcan gravada em nossas retinas para sempre. (O Avro Vulcan era um bombardeiro estratégico com asas em delta movido por quatro motores a jato, operador pela RAF entre 1956 e 1984. Em meados dos anos 1970, nove Vulcans foram adaptados para operadores de reconhecimento marítimo por radar, redesignados como B.2 (MRR).) Foto:  Sgt. David S. Nolan, US Air Force/Wikimedia Commons.

Fonte: http://www.gizmodo.com.br/os-19-avioes-espioes-mais-legais-da-historia/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+gizmodobr+%28Gizmodo+Brasil%29